Перейти к основному содержанию

Monitoria da Campanha Agrária 2018-19 - Julho de 2019 [PT]

Страны
Мозамбик
Источники
Govt. Mozambique
+ 2
Дата публикации

NOTA INTRODUTÓRIA

Em nome do Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar (MASA), queremos endereçar os nossos agradecimentos ao Programa Mundial de Alimentação (PMA), pelo apoio financeiro e colaboração de forma directa e indirecta, para efectivação deste Crop Assessment.

Os agradecimentos são extensivos aos colegas das DPASA e SDAE’s, lideres comunitários, empresas ligadas ao sector agrário e aos produtores que contribuíram para o sucesso da actividade e disponibilizaram o seu tempo e conhecimento durante as visitas de campo.

O presente Crop Assessment tinha como objectivo principal:

a) Avaliar a Campanha Agrária 2018-19 b) Reportar o ponto da situação da 2ª época agrícola c) Reportar o impacto das adversidades climatéricas d) Elaborar o balanço alimentar nacional

I. Contextualização

Cerca de 70% da população moçambicana vive nas zonas rurais e pratica a agricultura como principal fonte de obtenção de renda. A produção agrária é desenvolvida maioritariamente pelo sector familiar que representa 99% dos cerca de 4.3 milhões de explorações existentes no País, ocupando mais de 97% dos cerca de 5.7 milhões de hectares actualmente cultivados (CAP 2009).

Segundo IAI (2015), a agricultura em Moçambique ainda é caracterizada por baixo nível de utilização de tecnologias melhoradas, sendo sementes certificadas (8.7%), pesticidas (6.3%), fertilizantes (2.8%), irrigação (4.3%), mecanização (4.2%), crédito (2.0%), fraca cobertura e assistência técnica dos serviços de extensão, fraca qualidade de infraestruturas (vias de acesso, estradas/pontes, mercados), fraca divulgação dos preços e oportunidades de mercado, elevado níveis de perdas pós colheita e forte dependência das condições climatéricas.

Como consequência das limitantes do sector agrário, regista-se ainda um défice em produtos alimentares básicos como o arroz, trigo, batata reno, tomate, cebola, frango que são compensados pelas importações e donativos, afectando a balança comercial e a inflação da moeda no país.

A monitoria e avaliação permanente do desempenho da Campanha Agrária constitui uma actividade importante e crucial pois, permite a identificação prévia dos constrangimentos e consequente tomada atempada de medidas correctivas na perspectiva de assegurar o sucesso da mesma.

A actividade de monitoria e avaliação da campanha começa desde a análise dos indicadores de antevisão climática em Setembro/Outubro, antes do início da campanha agrícola e em seguida um acompanhamento em tempo útil e minucioso do decurso da campanha agrícola (monitoria e avaliação de adversidade de factores climáticos); avaliação do desenvolvimento das culturas em campo e dos rendimentos esperados através da realização de visitas de campo e inquéritos específicos que permitem aferir para além de rendimentos das culturas, sua distribuição, áreas semeadas e perdidas por vários factores. Este exercício tem como reSultado final as estimativas indicativas de produção, cuja informação serve para avaliação do sector agrícola no âmbito do balanço do PES (Plano Económico e Social), elaboração do balanço alimentar, instrumento que visualiza excedentes e défices dos principais produtos agrícolas ao nível do país, avaliação do comportamento dos preços, análise de segurança alimentar entre outras.

A monitoria e avaliação final da campanha agrária 2018-19 decorreu entre 30 de Junho à 13 de Julho de 2019 em todo o país e foram visitados um total 49 distritos. O mapa ao lado, ilustra os distritos visitados.

Foram contactados intervenientes chaves da cadeia de valores, nomeadamente agregados familiares, agricultores singulares, comerciantes, processadores, armazenistas entre outros.

Igualmente, foram visitados campos de produção, mercados locais de produtos agrícolas, agregados familiares e acompanhamento de acções em curso pós emergência.